Suplementação alimentar fortalece o sistema imunológico: saiba como

Vale apostar nas vitaminas A, C e E, no zinco e na glutamina. Dicas são do nutricionista esportivo da Dr. Shape, Rodrigo Judson

O momento é complicado:nunca se falou tanto em doenças – especialmente a gripe H1N1 que chegou mais cedo do que se previa. É urgente deixar o organismo forte e saudável para que o sistema imunológico combata eventuais problemas.

O nutricionista esportivo Rodrigo Judson, consultor  da Dr. Shape em Brasília – a maior rede de suplementos, vitaminas e artigos esportivos do Brasil – faz alguns alertas. O primeiro deles refere-se à qualidade da alimentação. “A dieta, mais do que nunca, precisa ser completa e balanceada. Ao receber os nutrientes adequados, o corpo funciona de forma eficiente”, reforça.

Porém, a correria do dia a dia nem sempre torna esta tarefa possível. “Quando a alimentação é deficiente ou a demanda nutricional está alterada em função de exercícios intensos ou patologias, os suplementos alimentares são um grande auxílio”, diz Judson. “Via de regra, em indivíduos saudáveis, não há contraindicação direta relacionada ao uso de suplementos, mas sempre recomendo que estas substâncias sejam consumidas com o acompanhamento de um nutricionista ou nutrólogo. Em exagero, podem trazer problemas como intolerância, alergia, carência ou excesso de algum nutriente”.

Entre as vitaminas, o nutricionista recomenda a ingestão da C – que aumenta a produção das células de defesa; da A, que tem ação anti-inflamatória e da E, que age como antioxidante em conjunto com as vitaminas A e C. Outra vitamina recomendada é a B6, que promove um incremento da imunidade geral do organismo.

O mineral zinco também não pode faltar. Ele é importante para as células imunológicas agirem contra vírus, bactérias e fungos. Também diminui a quantidade de radicais livres e ajuda a manter eficientes todas as funções celulares – fazendo o corpo funcionar melhor. “Ele atua na reparação dos tecidos e na cicatrização de ferimentos”, completa Judson.

Também merece destaque a Glutamina, um aminoácido livre que serve como principal fonte energética para certas células do sistema imunológico. “É um suplemento muito bom para quem pratica exercícios físicos”, completa o nutricionista.

“A suplementação, como o próprio nome sugere, vem para completar algo que a alimentação não forneceu por algum motivo. Pode-se suplementar, mas nunca priorizar a suplementação em detrimento da alimentação”, completa Rodrigo Judson. “Além do fator alimentar, a saúde física e a imunidade também são bastante afetadas por outros hábitos que devem ser observados com cuidado – como o tabagismo, por exemplo. Entre os benéficos, estão a prática regular de exercícios físicos, o sono de qualidade em quantidade suficiente, além da hidratação adequada”, finaliza.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s